Curitiba é a 3ª cidade mais procurada para eventos e negócios no Brasil

 

Curitiba é a terceira cidade brasileira com maior procura de estrangeiros para negócios ou eventos, de acordo com pesquisa divulgada pelo Ministério do Turismo. As líderes do ranking são São Paulo e Rio de Janeiro, respectivamente.

O segmento motivou 32,5% dos visitantes internacionais que visitaram a cidade no ano passado, ainda de acordo com o levantamento. Argentina (12,2%), Estados Unidos (11,6%), Paraguai (10,9%) e Alemanha (7,2%) foram os principais países emissores.

A presidente do Instituto Municipal de Turismo de Curitiba, Tatiana Turra, ressalta que, desde o início do ano, a prefeitura já promoveu 31 capacitações em diferentes setores do mercado, como atendentes do disque-turismo, taxista, entre outros. “A ideia é que a cadeia de serviços esteja preparada para bem receber o turista”, explica.

O Instituto também tem um setor especializado em atender realizadores de eventos, uma forma de facilitar a produção de congressos, simpósios, conferências e shows na cidade.

Curitiba também está entre as dez cidades brasileiras que mais realizaram eventos internacionais, de acordo com a Associação Internacional de Congressos e Convenções (ICCA, na sigla em inglês).

“A disponibilidade de centros de eventos e convenções de vários portes e a grande oferta de hospedagem são indicativos deste posicionamento privilegiado da capital paranaense no ranking do turismo internacional no país”, comenta a diretora substituta da Diretoria de Estudos Econômicos e Pesquisas do MTur, Gilce Battistuz.

No ranking dos principais destinos de negócios no turismo internacional do país, segundo a pesquisa de Demanda Internacional do Ministério do Turismo, aparecem, depois de Curitiba, Porto Alegre, Belo Horizonte, Campinas, Foz do Iguaçu, Salvador, Brasília e Florianópolis, nessa ordem. São Paulo e Rio de Janeiro concentram mais de 70% dos estrangeiros que estiveram no Brasil a negócios.

Segundo a Associação Brasileira de Viagens Corporativas (Abracorp), o turismo de negócios movimentou R$ 5,51 bilhões no primeiro semestre deste ano. O volume equivale a um aumento de 9,13% nas vendas, na comparação com o mesmo período de 2016. O levantamento trata de informações dos segmentos de hotelaria, locação de veículos, companhias aéreas e outros serviços de lazer e eventos.

FONTE: G1